UM 7 DE SETEMBRO PARA BAIXIO REFLETIR SUA INDEPENDÊNCIA

8 set 2021 - Notícias

Aquele Dia da Independência em que a sinceridade foi o hino. Estava nos olhares próximos, nas palavras ditas e na emoção que não pôde ser contida. Não, não foi nenhum protesto em carro aberto pelo 7 de Setembro, com auto falantes e palavras de ordem, como ensaiou-se pelo país. Foi um gesto que Baixo voltou a sentir.

Praça dos Três Poderes, todos unidos pelo mesmo ato. Era o protocolo do grande feriado nacional, uma cena comum, como acontece todos os anos, porém com um cenário incomum: não estava entre os personagens que hasteavam os pavilhões um dos mais festejados desde que o município iniciou um novo capítulo, em 2017. Recuperando-se de um infortúnio acidente automobilístico recente, o prefeito José Humberto só saberia como transcorreu o ato cívico pelas narrativas de quem participou. Pelo menos os que o foram visitá-lo em casa.

Durante a solenidade, os secretários municipais e outros convidados estiveram a postos no Paço Municipal (Prefeitura) enquanto os vereadores hastearam na Câmara Municipal. Mas o gestor que sempre fez questão de estar presente em todos os acontecimentos em sua terra compartilhara, minutos depois, sua fala para os que quiseram ouvir, quando os recebeu em sua residência. Palavras de incentivo dos que reforçaram a confiança em sua plena recuperação, retribuição pelo carinho também com palavras, revelações em tom de agradecimento que deram um novo ânimo. Zé Humberto chorou, abriu o seu coração e prometeu retribuir com mais fôlego daqui em diante.

Ele está com limitações físicas, não psicológicas ou emocionais. Seguirá a recomendação médica, seguirá atento aos fatos que se movem, seguirá aprimorando, agora com mais tempo e paciência, os planos para que Baixio não abra mão da Independência pela qual tanto lutou para conseguir. “A Vitória Chegou”, entoou a esposa para homenageá-lo com louvor. É como se fosse uma reprise dos dias vitoriosos que estão apenas começando.